[THE GUARDIAN] Adele: meus músicos favoritos

A cantora escolheu os artistas, antigos e novos, que ela gosta.

Atitude: Alabama Shakes
Como uma banda eu amo a vibe deles, como eles são e interagem – tudo com o própria essência. Mas eu sou obcecada com [a vocalista] Brittany Howard. Tem algo na Brittany que incendeia minha alma. Ela me faz lembrar da Etta James, Ann Peebles – ela tem um energia do caralho, transbordante, que eu não consigo me segurar. No álbum mais recente deles [Sound & Color], tem uma música chamada “Don’t Wanna Fight”. Brittany aparece com um berro: “YOOOOOOOOOOOW!” Eu adoraria experimentar mais com minha voz essas coisas. Ela é excepcional, ela me satisfaz. Eu quase quis tocar guitarra, só pra parecer mais com ela. Em 2013, ela estava perto da porta do meu camarim no Grammy. Nós estavamos nos aquecendo – eu acho que eu estava vestindo o Spanx – e nós nos encontramos. E descobri que ela tinha trazido sua avó pro Grammy. Meu amor por ela ficou mais profundo depois daquele ponto.
Confira: Don’t Wanna Fight – quando eu escutei pela primeira vez no carro, eu quase encostei o carro, me espantou!

 

Voz: Karen Dalton
Quando eu estava fazendo o “19”, meu empresário sugeriu que eu fizesse um cover de uma música do Bob Dylan, “Make You Feel My Love”. Eu realmente não sabia muito sobre o Dylan naquele ponto, mas eu fiquei interessada de repente, e eu entrei no passado dele – foi quando eu achei Karen Dalton. Ela acostumava abrir os shows dele naquele dia em Greenwich Village. Não há muito sobre a música dela por aí, ela morreu muito jovem. Mas sua voz! Algo assombrado, muito assustador. O tom é fantástico – me fez lembrar muito da Amy Winehouse. Ambas tinham uma pronúncia inconfundíveis, que é muito carismático.
Confira: “Little Bit Of Rain” – é uma música com o mesmo nome do álbum. Escute e você entenderá.

 

Consistência: The Maccabees

Quando nós estávamos crescendo, nós tínhamos amigos em comum. Eu era acostumada a sair e vê-los tocar no Bug Bar em Brixton quando eu tinha 14 anos… Eu lembro deles quando assinaram com a Fiction e o quão animados eles estavam. Eu ainda tenho um CD demo deles, com um pacotinho grampeado junto, e tinha a primeira música deles “Latchmere”. Latchmere era uma piscina que nós todos íamos; tinha uma máquina de ondas muito boa. A música era tipo: “A Latchmere / Tinha uma máquina de onda.” Quando eu assisti The Maccabees tocarem no Glastonbury nesse ano, foi muito dançante – vendo toda aquelas pessoas aleatórias cantando com eles, sobre aquela pequena piscina que foi grande parte da minha juventude. Isso me fez lembrar… Eu diria que eles são a banda mais consistente do Reino Unido por agora. Sem falhar, eles se entregam junto com as músicas, e eu os acho muito inspirantes por isso. Eles sabem quem são, como indivíduos, amigos e banda. Eles são adoráveis – e com o trabalho novo Marks to Prove It, eles tiveram o primeiro álbum número um.
Confira: “Toothpaste Kisses” – do primeiro álbum. É tão reconfortante; sinto que estou sendo mimada toda vez que escuto aquela música.

 

Visuais: Macklemore
Meu vídeo favorito de todos os tempos é na realidade “A Case For You” do James Blake. aquele que a Rebecca Hall estava – Não consigo assistir sem que meu corpo se sacuda. Mas, para que um vídeo realmente deve ser, por puro entretenimento, como Thriller, você não encontra algo melhor que o clipe Downtown, do Macklemore e Ryan Lewis. A dança! A marcha! As lambretas! As bigas! Você se entrega com aquele clipe – quão absurdo é. Soa como uma cultura hip-hop – e eu amo essa cultura, amo a grandeza, eu aprecio isso. Mas tem alguma coisa nesses caras zoando a extravagância deles que eu acudo. Isso me fez rir – eu estava chorando de rir enquanto assistia. E você pode ver Macklemore rindo no final… Ryan Lewis, que produz as músicas, produziu e dirigiu o clipe. Épico.
Confira: Downtown

Traduzido pela Equipe Portal Adele Brasil.