Inácio Ribeiro, o estilista brasileiro que veste Adele, fala à Vogue

A marca Clements Ribeiro, que veste Adele em premiações, concedeu uma entrevista para a revista Vogue Brasil e falou sobre como é vestir a cantora, oque ela pede, e muito mais. Confira a entrevista completa;

Como começaram a vestir Adele?
Nós temos uma relação muito boa com a Vogue britânica e Alexandra Shulman [editora da revista] é nossa amiga. Antes de fazer a matéria de capa, a stylist Kate Phelan nos procurou e perguntou se faríamos roupas para Adele. Ela disse que estava difícil de achar marcas que aceitassem isso – o que certamente mudou hoje em dia, depois de todos os prêmios que ela ganhou. Fizemos três vestidos e um cardigã de cashmere. Como Suzanne gosta muito da música dela, mandou um bilhete contando isso e mencionou que, se gostasse das peças, poderia ficar com elas. Duas semanas depois, Adele nos procurou pois precisava de um vestido: foi o que ela usou para gravar seu DVD no Royal Albert Hall!

Que tipo de roupa Adele pede a vocês?
Ela gosta de preto, renda e bordado – a razão para o preto é o ícone dela, Johnny Cash, que só usava preto para cantar. Adele é muito conservadora, sempre procuramos puxar ela um pouquinho para outro lado. Ficamos felizes que o vestido que ela usou nos shows em Montreal e Las Vegas não tinha quase nada de preto [risos]. Havia uma opção de vestido estampado entre os que criamos para ela usar no Brit Awards. Ela escolheu o mais escuro, é claro, mas continuou com o outro, que é a cara da Clements Ribeiro. Não vejo a hora de ela usar!

A moda tem preconceito com o plus size?
Existe um preconceito social contra o plus size. É a coisa do “gordo”, do “big G”. Vou usar a Adele como exemplo: ela é uma mulher grande pois tem uma construção grande e, apesar de ter perdido muito peso, ela é tamanho 18 na Inglaterra, o que equivale ao 50 no Brasil. E ela é linda! Nem Susanne nem eu gostaríamos que ela ficasse mais magra do que isso. É preciso trazer aceitação para a moda, mas também para a sociedade.

Via: VOGUE Brasil