ADELE

Recentemente Adele e Harry Styles foram flagrados curtindo o feriado em Anguilla, Caribe (02/01), Em meio a diversão dos globais, uma fã que encontrou com eles e contou a People como foi o encontro.

Lexi Larson, de 19 anos, contou para a revista que estava com uns amigos da família em um restaurante de Anguilla, quando avistou Harry em uma mesa perto deles. “Um minutos depois, Adele se aproximou, sentou ao meu lado e da minha amiga e falou: “O que eu posso fazer por vocês, garotas?“, contou. 

Lexi recordou que ficou bastante tempo conversando com a cantora e logo então o Harry também se aproximou. “A gente conversou sobre a vida e faculdade. Eles estavam fazendo várias perguntas para nós. Foi uma experiência muito positiva. Foi muito legal“.

A menina contou a People que quase não reconheceu Adele por conta de sua aparencia mais magra e foi ai que descobriu o quanto a cantora emagreceu desde quando começou a se dedicar a fazer mais exercícios e dietas.

“Ela disse que perdeu cerca de 45 quilos, e que foi uma experiência incrivelmente positiva”, contou. “Ela parecia muito feliz e estava incrivel. Parecia realmente confiante.” Adele no entanto negou o pedido para uma foto, porque estava com seu filho Angelo, já que não gosta de atrair muitos olhares para ele.

People destaca que Adele contratou um personal trainer e estava praticando pilates, mantendo uma rotina fitness. Pra ela não é sobre perder peso. Ela quer se manter saudavel para o bem de seu filho e apesar de ser desafiador para ela manter os exercícios, ela está seguindo firme.

Via: People.

A Vanity Fair públicou recentemente uma entrevista com a cantora Billie Eilish em seu canal no Youtube, a cantora que participou de duas entrevistas com a revista no mesmo período em dois anos anteriores, retornou em 2019 para os mesmos questionamentos. Em pauta sobre quais eram algumas críticas sobre sua música, Billie aclamou a Adele.

“Eu não estou na mesma porr* de faixa que a Adele. Ela é como um Deus literal…” comentou.

Confira o trecho da entrevista:

A Billboard divulgou hoje (14), seu chart de músicas, álbuns e artistas bem mais sucedidos da epoca. A Lista abrange do dia 5 de dezembro de 2009 à 28 de setembro de 2019.

Sem nernhuma novidade, “21”, foi nomeado o álbum da decada na Billboard 200 Albums, “25” e “19” também aparecem na lista na 19ª e 81ª respectivamente. Já na Hot 100 Songs, “Rolling in the Deep” aparece na 10ª colocação, “Someone Like You” (38ª) e “Hello” (52ª) também estão na lista.

Hot 100 Songs 
#1 Uptown Funk
#2 Party Rock Anthem
#3 Shape of You
#4 Closer
#5 Girls Like You
#6 We Found Love
#7 Old Town Road
#8 Somebody That I Used To Know
#9 Despacito
#10 Rolling In The Deep

 

Billboard 200 Album
#1 21
#2 1989
#3 Divide
#4 Frozen
#5 Beerbongs & Bentleys
#6 Stoney
#7 Night Visions
#8 X
#9 Views
#10 DAMN.

Na categoria maior artistas de todos os tempos, Adele aparece na 36ª colocação. A lista oficial de artista da década será liberada gradativamente em cada mês, somente em abril que será revelado o vencedor, durante o Billboard Music Awards. 

Confira a lista divulgada.

Celebrando os 50 anos do Glastonbury, Michael Eavis, o criador do festival e Emily Eavis – co-organizadora, lançaram o livre “Glastonbury 50”, que conta com depoimentos dos artistas e a história do festival ao longos desses anos.

Adele, que já foi headliner em 26 de junho de 2016 (você pode assistir aqui), prestou seu depoimento para o livro.

“Glastonbury para mim – como para muitas outras pessoas, tenho certeza – não é apenas um festival. Alguns dos momentos mais marcantes da minha vida aconteceram lá, em todos os níveis. Meus momentos mais felizes, mais loucos, mais carinhosos, mais estranhos, mais tristes, eu nunca me senti tão bem, e/ou solitária lá . Uma coisa que eu nunca senti lá foi estar perdida!

Além disso, toda essa gama de emoções e das genuínas experiências fundamentais que tive lá, está a música. As menores descobertas das quais você nunca mais ouviu falar; o público apertado e suados; o momento em que você é uma de cem mil pessoas cantando uma música no topo de seus pulmões; a serenata suave perfeita para a maior ressaca em um campo minúsculo e silencioso enquanto você fede, mas é o cheiro mais reconfortante do mundo. Sinto que já vi todo mundo que amo ou acabei amando, se apresentar no Glastonbury em algum momento.

É como no minuto em que coloco o pé em Worthy Farm (onde acontece o festival),
Eu senti essa energia louca e conexão com o lugar e com todos lá . Definitivamente, não tenho mais capacidade ou resistência para aguentar com as viagens anuais. Mas quando eu faço, ainda sinto. Eu sinto que poderia ser uma criança novamente, vagando e constantemente procurando pessoas, mas não me importando.

Eu senti isso quando me apresentei também, o barulho e a calma de saber que estava em algum lugar que eu conhecia. Isso me fez sentir tranquila e em boas mãos para enfrentar meu maior medo musical. A ideia de me apresentar em festivais me liberta. Tantas pessoas. Eu estava tão nervosa, não havia outro lugar que eu pudesse ter me apresentado. Não há lugar como Glastonbury. Foi um destaque absoluto da minha carreira e um dos melhores momentos da minha vida.”

Texto: Planete Adele – Tradução e adaptação: Diêgo Silva.

Sucesso inquestinável no Brasil, os álbuns “21” e “25” receberam certificados nessa semana no país. O segundo álbum de estúdio de Adele, o “21” foi certificado como diamante triplo, já o “25” como diamante.

ADELE – 21
Sony Music
Lançamento: 2011
480 mil cópias

 

ADELE – 25
Sony Music
Lançamento: 2015
160 mil cópias

Essa foi a última atualização dos álbuns desde 2016 pela gravadora da cantora, Sony Music.

A renomada Pitchfork, resolveu publicar uma lista em que considera as 200 melhores músicas lançadas nesta década. O grandes hits de Adele como, “Rolling in the Deep” e “Someone Like You” ficaram entre 171ª e 71ª posição respequivamente, ambas do álbum ‘21’, lançado em 2011.

Leia a crítica:

71. Someone Like You

É melhor não se esquecer de se alongar antes de colocar 21 para tocar: o álbum é uma maratona de miséria humana. Adele não só definhou na agonia de um término repentino em seu segundo álbum, mas também encontrou a glória em sobreviver a este término–transformando seus agudos roucos em uma canalização de perplexidade e traição. Depois de se mostrar obcecada, de fantasiar e teorizar ao longo do seu disco, Adele mostrou o quão longe fundo ela foi com a faixa final, “Someone Like You”.

A balada é uma bomba atômica de nostalgia, mas não é permitido vagar em autopiedade. Cantando com gravidade rouca, Adele segura cada nota como um grande desafio para seguir em frente, mesmo quando olha para trás, raramente oscilando em melismas enquanto os arpejos de piano se agitam ao fundo. Ouça “Someone Like You” no abismo do desespero e ela soará como uma corda salva-vidas; ouça de outra forma e será uma medalha para uma batalha bem travada.

171. Rolling in the Deep.

Nos primeiros versão de “Rolling in the Deep”, Adele nos alerta sobre uma explosão e então ela queima tudo ao chão. O lead single do album mega recordista em vendas, 21, a transformou em uma estrela global, e ela quase não fez nada assim desde então. A letra rapidamente deixa de lado a imagem clichê de uma mulher furiosa: ao chegar no pré-refrão, a fervente fúria esfria e é transformada em tristeza, revelando grandes cicatrizes.

A música segue o exemplo – Adele uma vez descreveu a canção como “disco gospel bluesy dark”, que parece como o sub gênero inventado que ela nasceu pra cantar. Seu controle vocal, a maneira que ela permite que o melisma se enrole nos limites de sua voz é como um superpoder que precisava dessa música para se revelar.

Tradução e adaptação: Anderson Junior e Gabriela Teixeira.

O vocalista do OneRepublic confirmou neste sábado, 28, que o novo trabalho do grupo trará uma música com a colaboração de Adele, Beyoncé e Chris Martin. Nos bastidores do festival Global Citizen, Tedder comentou que a banda possuem um novo álbum a caminho e que eles estão lançando as músicas aos poucos.

Questionado sobre algum segredo que podia adiantar a respeito do lançamento, ele diz que já tem uma música que conta com as participações de Beyoncé, Adele e Chris Martin ao piano.

Tedder já trabalhou com Adele nas músicas “Rumour Has It e Turning Tables do “21”, e “Remedy” no álbum “25”. “Human”, que deve ser o título do disco, ainda não tem data de lançamento definida.

Adele compareceu no show das Spice Girls no Wembley Stadium, em Londres. A cantora que estava acompanhada dos amigos, curtiu e se emocionou.

Twitter Spice Girls/Reprodução

Após o show, em publicação no Instagram, a cantora mostrou vídeos e fotos do momento. Em uma das imagens, ela aparece ao lado de Geri Halliwell, a Ginger Spice.

A última vez que vi as Spice Girls em Wembley foi há 21 anos! Hoje à noite, com meus mais próximos e mais queridos, eu chorei, ri, gritei, dancei, relembrei e me apaixonei de volta com meu eu de 10 anos [de idade]“, disse Adele na legenda.

Há 21 anos, as Spice Girls se apresentavam no mesmo estádio para a gravação de um DVD, cujo show também fez parte de uma turnê.

Não é segredo o quanto eu as amo, o quanto elas me inspiraram a correr pela minha vida e nunca olhar para trás”, completou a cantora. “Eu finalmente conheci Ginger, fiquei bêbada com as garotas e, francamente, eu não posso acreditar o quão longe eu cheguei.

Na última quinta-feira (05/07), Adele compareceu ao festival “British Summer Time” no Hyde Park em Londres. A cantora foi acompanhada do Paul Draytron, marido do Alan Carr, e de alguns amigos.

Confira os cliques:

Hoje em 2011, Adele com seu primeiro single do “21”, fazia história na Billboard Hot 100. “Rolling in the Deep” permaneceu 7 semanas no topo das paradas e foi o maior sucesso do ano.

A música já vendeu mais de 9 milhões de cópias por downloads apenas nos Estados Unidos, tornando-se a faixa digital mais vendida por um artista solo na história!

Via: Billboard.

error: Este conteúdo pertence ao Portal Adele Brasil. Cópias são proibidas.