ADELE

Depois o incrível show no Festival Glastonbury, Adele utilizou seu Instagram para agradecer a noite. Em seu primeiro show para mais de 150 mil pessoas, a cantora se saiu muito bem e foi aclamada pela crítica ao redor do mundo.

Um dos momentos mais emocionantes da noite foi quando a cantora foi finalizar o show ao som de Someone Like You. Mesmo depois de ter terminado sua apresentação, milhares de pessoas continuaram a cantar a música. Adele, como sempre, saiu de lá em lágrimas.

“Foi a melhor noite da minha vida! Eu não consigo explicar como me sinto sobre a noite de sábado. Eu estava e ainda estou muito emocionada. Não sei se um dia a ficha cai cair e eu vou superar. Na verdade, não acredito que alguém conseguiria superar uma emoção dessas X” agradeceu.

Confira algumas fotos oficiais divulgadas:

  

Se tem alguém que é capaz de reconhecer uma grande sintonia de desgosto, é Adele. A cantora tem um incrível poço profundo da alma que ela desenha a partir de seus próprios sucessos, de ‘Rolling in the Deep’ para ‘Hello’, por isso, ela está pronta pra lista as seis faixas que a ajudaram a superar seus últimos fins de namoro.

Adele disse à revista People, que publicou a matéria, o que sente depois de um rompimento: “Eu fico patética por um tempo. Eu realmente abraço o fato de que eu estou com o coração partido. Eu não sigo em frente tão rápido. Eu não sei se é pelo motivo de que eu só pareço realmente criativa quando estou depressiva”, confessou.

Adele é o oposto do passado atualmente, com um disco de sucesso, um show superhot, um novo amor, Simon Konecki, e um bebê. Quer aprender a superar a dor de cotovelo? Então vamos lá…

Estas são as canções favoritas de Adele para superar o coração partido:

#1 Bonnie Raitt, “I Can’t Make You Love Me”

“Pois eu não posso fazer você me amar, se você não quer \ Você não pode fazer seu coração sentir algo que você não sente”, canta Raitt em seu hit do ano de 1991. Adele também já fez um cover da música.

#2 Mumford & Sons, “After the Storm”

“Mas chegará um tempo, você verá, sem mais lágrimas \ E o amor não partirá seu coração, mas descartar seus medo.” canta Mum ford & Sons em seu álbum “Sigh No More” de 2009.

#3 Florence + The Machine, “Cosmic Love”

“Não há amanhecer, não há dia \ Eu estou sempre neste crepúsculo, na sombra do seu coração” canta Florence em seu single de 2010.

#4 David Gray, “This Year’s Love”

“É melhor o amor desse ano durar” insiste Gray, em uma música que é menos sobre se afundar na tristeza e sim de proteger-se contra o próximo desgosto. A canção foi lançada pela primeira vez em 1999 e foi destaque em um episódio de “Dawson Creek”.

#5 Katy Perry, “Not Like the Movies”

“Eu não senti, a sensação de conto de fadas, não \ Eu sou uma garota estúpida?, Por sonhar que eu poderia?” canta Perry, em sua balada-romântica lançada 2010.

#6 Etta James, “All I Could Do Was Cry”

“Eu os vi de mãos dadas, ela estava lá com meu homem \ Eu os ouvi jurar, até que a morte os separe \ Cada palava, foi uma dor, em meu coração” cantou a lendária Etta, nesta canção dolorosa de 1960. Beyoncé também cantou a música para o filme “Cadillac Records“.

Pouco mais de sete meses depois do lançamento, de quebrar recordes no Billboard 200 e alavancar as vendas do mercado fonográfico em nível mundial, o álbum 25, de Adele, chegou às plataformas de streaming nessa sexta-feira (24/06).

>>> “25” é disponibilizado nas plataformas de streaming

O Spotify divulgou estatísticas sobre Adele na plataforma e uma das revelações é surpreendente: São Paulo é quinta cidade que mais ouve Adele no mundo, ficando atrás apenas de Santiago, Los Angeles, Londres e Cidade do México – onde a cantora se apresenta no final de novembro e abre ótimas chances de uma turnê latino-americana.

“Hello”, que aparecia até então apenas como single, no Spotify, é a 11ª música mais ouvida na história da plataforma, com 535 milhões de plays. Na sequência vem “Rolling In The Deep”, com 249 milhões e “Someone Like You”, com 217. Mesmo sem o mais recente álbum no ar, a cantora já contava com 19 milhões de ouvintes mensais.

Via: Billboard Brasil.

Em entrevista exclusiva ao Entertainment Weekly, Patrick Daughters, o diretor de ‘Send My Love (To Your New Lover’, explicou a história por trás do clipe: “Ela só está se expressando fisicamente, uma coisa que as pessoas não estão acostumadas a ver.”

“Realmente não há nenhuma edição no vídeo”, diz o diretor Patrick Daughters à EW. “Mas de uma certa forma, conforme você assiste ao clipe por várias vezes, você começa a fazer suas próprias edições, uma vez que você foca em diferentes camadas da performance. Isso é algo que construímos na ideia de que há várias diferentes versões desse vídeo para se ver, mas elas estão todas ao mesmo tempo.”

Abaixo, Daughters explica seu discurso inicial para o vídeo, o obstáculo médico que ele teve que passar no dia das filmagens, e o quão maravilhosa Adele é pessoalmente (spoiler: muito maravilhosa).

ENTERTAINMENT WEEKLY: Qual foi seu discurso inicial para Adele?
PATRICK DAUGHTERS: Foi algo muito simples. Nós estávamos verdadeiramente focados em sua performance. Isso foi relacionado com um dos traços da música, na verdade, o traço sobre se libertar de seus fantasmas. Este foi um riff nessa ideia, a ideia de que haveriam diferentes takes dela que poderiam vir de lugares levemente diferentes, nos termos de suas emoções e sua performance, e nós colocaríamos todos juntos em camadas.

Quanto vídeos vocês fizeram?
Acho que fizemos 12 takes. Nós observamos a música e os diferentes níveis do vocal dela, que foi uma maneira de conduzir algumas das camadas. Alguns takes nós fizemos em um lugar que era emocionalmente mais claro, e então fizemos alguns que eram um pouco mais sobre o que realmente traz a canção, deixando de lado algumas coisas e sendo mais celebrativo. Depois nós tínhamos alguns takes com os quais ficamos bastante satisfeitos, então começamos a jogar com as emoções, a emoção predominante no take e também com as diferentes interpretações. Conforme fazíamos isso, construímos o clipe juntos.

Como foi trabalhar com Adele?
Foi fantástico. Ela é super inteligente, totalmente profissional, muito engraçada e muito encantadora. É totalmente uma pessoa real, gente como a gente. Todo mundo diz “É, foi o que pensei”, e é muito legal que por uma vez isso seja verdade. Algumas vezes a imagem de uma pessoa nem sempre corresponde à sua experiência com ela pessoalmente, mas nesse caso correspondeu completamente. Ela é muito poderosa, uma mulher especial.

Ela não é muito conhecida por dançar. Como você fez com que ela se soltasse?
Olhando seus trabalhos anteriores eu fiquei surpreso que não havia nenhum vídeo que fosse verdadeiramente sobre ela performando a música do começo ao fim, e essa é a coisa mais interessante que você gostaria de ver. Sobre a sua dança, não houve coreografia, apenas foi requerido que ela fosse ciente do que fez no último take. Houve algumas sugestões do que ficaria bom quando repetido muitas vezes. Após alguns takes, uma vez que todos estavam um pouco mais à vontade referente a nós do lado da câmera, ela simplesmente deixou rolar. Com relação ao final, nós estávamos fazendo takes em que estávamos mais focados no movimento e menos na performance emocional. Esses movimentos objetivavam uma padronização, sobre como iriam aparecer em camadas por diversas vezes, brincando um pouco com a textura do vestido. Foi tudo muito natural para ela. O vídeo é apenas ela sendo muito expressa fisicamente, de um jeito que as pessoas não estão acostumadas a ver.

Quem escolheu esse vestido?
Ela escolheu o vestido. Eu estava sofrendo de enxaqueca na manhã da filmagem e estava recebendo cuidados. Me mostraram a escolha do vestido e eu achei ótima. Nós havíamos conversado sobre o que ficaria bom com a ideia do vídeo, algo que tivesse uma padronização e também uma leveza no movimento do tecido. Ela simplesmente arrasou. Este se tornou o vestido perfeito.

Dolce and Gabbana

Adele veste Dolce & Gabbana primavera/verão 2016.

Como foi filmar um vídeo com uma enxaqueca?
Eu tive a enxaqueca cedo e o médico chegou lá antes dela, então nós acabamos não perdendo muito tempo. Foi um evento inesperado. Menciono isso porque me lembro de ter tido a enxaqueca e me sentado no escuro, enquanto me traziam as fotos: “essa é a primeira escolha dela, essa é a segunda escolha dela, essa é a terceira escolha dela…” E eu fiquei tipo “essa primeira escolha, essa me parece ótima.” Essa foi a única decisão de direção que me foi solicitada durante a minha enxaqueca.

Tradução: Gabriela Teixeira.

A revista TIME elabora todo ano uma votação entre seus leitores para eleger os 100 maiores ícones de diversas áreas ao redor do mundo, incluindo catores, atores, políticos etc. Adele não ficou de fora da lista.

Para falar sobre Adele, a TIME escolheu Jennifer Lawrence, que é amiga da cantora. Confira:

“Adele e eu nos conhecemos no Oscar de 2013. Eu me lembro de estar passando pelos bastidores enquanto ela começava sua apresentação de “Skyfall”, então, eu comecei a passar no meio dos cabos e entrando em locais apenas para poder ver um pouco mais de perto. Vê-la de outro ângulo, como se fosse olhar pela cortina do Mágico de Oz. Eu tenho sido uma fã desde “Chasing Pavements” (dizer fã de Adele sempre soa como um eufemismo, não é mesmo?). Então, quando o 21 saiu, a minha e de bilhões de pessoas – sem soar de forma dramática – mudaram. De repente, haviam palavras para a, até então, indescritível dor, frustração, tristeza e então tudo mudou e fez perceber que vem de um rompimento. Senti que havia entendido, me senti mais forte e, acima de tudo, eu não havia cantando canções na frente do espelho desde as Destiny Childs.

Então ela vai e faz algo como o 25. Evoluindo. Mudando em alguns aspectos e sempre fazendo os outros ficarem presos. Sendo tão jovem e tendo a maior carreira musical do mundo. Ela diz: “Eu gostaria de poder viver um pouco mais, olhar para o céu e não apenas para o chão”. O jeito que ela é capaz de capturar a si mesma, e, em seguida, por sua vez, nós, a transformou numa estrela que não é uma estrela que apenas olhamos para ela, mas uma estrela gigante que atrai com sua própria gravidade todos ao seu redor. Tudo isso com suas letras, e eu nem mesmo abordei sobre sua voz, como eu pude? Tudo isso sobre sua voz. E eu não vou ter tempo para falar sobre sua inteligência e seus 500 anos de sabedoria. Sua paciência e bondade, tudo embaralhado na pele dura de um gângster.

Ela é uma pessoa extremamente privada, por isso vou fazer o meu melhor para honrar sua privacidade. Mas todos nós vemos seu sucesso. Seu inegável talento e beleza. Mas o que você não vê é a mãe maravilhosa que ela é. Ela que faz as fantasias de Halloween do próprio filho. Adele é uma dádiva, um tesouro internacional, mas ela também é doce, engraçada, inteligente e bonita. Cadela.”

Texto por: Adele Brasil.

Depois de Kanye West, Taylor Swift, Beatles, entre outros, Adele também ganhará um álbum com suas músicas repaginadas em versão de “ninar”. O projeto da série “Rockabye Baby” será lançado no dia 29 de abril com os maiores hits da britânica (incluindo “Hello”, “Someone Like You” e Make You Feel My Love), para ajudar o seu recém-nascido a pegar no sono.

Ouça abaixo a primeira faixa divulgada:

Tracklist do álbum:

1. Hello
2. Someone Like You
3. Rolling in the Deep
4. Set Fire to the Rain
5. Rumour Has It
6. Hometown Glory
7. Skyfall
8. Million Years Ago
9. Turning Tables
10. Chasing Pavements
11. Make You Feel My Love
12. When We Were Young

Via: POPLine

Adele falou sobre Rihanna na última semana em um show na O2 Arena em Londres. A cantora revelou o desejo de assistir ao show da Rihanna em Coventry: “Perderia minha voz. E aquele cheiro de maconha, ficaria chapada”, também falou sobre o que acha do álbum ‘ANTi’: “Uma das melhores coisas que já nos aconteceu.”

Confira o vídeo:

Adele é a mais recente vítima de vazamento de fotos privadas online. Segundo o tabloide “The Sun”, a cantora ficou irritada quando soube do acesso ilegal às imagens. A ação teria sido feita por um hacker a partir do e-mail do namorado da cantora, Simon Konecki. Entre as fotografias, está um ultrassom do bebê de Adele, Angelo, que já está com três anos de idade.

Postadas em grupo do Facebook composto por fãs da Adele, as imagens revelam momentos particulares da cantora: uma selfie de quando ela ainda estava grávida, outra de quando ela tinha 5 anos e uma outra bem antiga da artista posando com um champagne e um cigarro, que foi tirada no início de sua carreira.

Atualmente, Adele está em turnê de seu terceiro disco, “25”. A temporada de divulgação do álbum deve terminar em novembro, na Cidade do México.

WALES ONLINE: Talvez ela seja uma estrela global multimilionária, mas lá em 2007, quando ela se apresentou no Buffalo Bar em Cardiff, Reino Unido. A a cantora ainda iria lançar seu primeiro single, o qual a levaria a fama e ao sucesso. E para alguém que – agora – costuma lotar as maiores arenas, haviam apenas 60 pessoas presentes no local.

O show realizado em 17 de Outubro de 2007, não fazia parte de nenhuma turnê para promover o single Hometown Glory, o qual foi lançado cinco dias depois, 22 de Outubro, pela gravadora XL Recordings. Como dizem, o resto é história.

Sem ideia do que viria a seguir

O show foi promovido pelo organizador do Festival SWN, John Rostron. Ele lembrou de ter se surpreendido pela voz da Adele, mas não fazia ideia do que estava por vir.

Um produtor entrou em contato e disse que estava trabalhando com uma tal cantora que desejava se apresentar em Cardiff. As músicas que ouvimos eram ótimas e a voz dela era fantástica, então decidimos marcar um show para ela no Buffalo Bar” ele disse.

Acredito que 60 pessoas compareceram. Adele foi engraçada e xingou bastante. Nós ajudamos muitas bandas boas e por mais que tenhamos amor por elas, não sabemos como as coisas irão se sair, então, não fazíamos ideia de que a Adele se tornaria uma das maiores estrelas da geração atual.”

Paul Wakefield foi um dos poucos sortudos a presenciar a apresentação e recordou do quão íntimo foi o show. E a Adele, filha de um homem descendente de Pernath, foi ótima com o público.

Foi um showzinho no meio da semana. Certamente, não foi o mais lotado que já vi, mas agora podemos dizer que aquilo foi o início de tudo isso“, disse Paul.

Ela tinha uma voz incrível

Havia alguns familiares na platéia. Estava óbvio que ela era especial. Ela tinha uma voz incrível e havia alguns comentários sobre ela, porém ninguém podia imaginar que ela faria tanto sucesso. Ela, com toda certeza, tinha um “fator x”.

Ela foi bastante sociável quando tudo terminou e estava disposta a bater papo e receber elogios sobre o show. Ela era bem realista nas conversas durante o shows. A noite foi algo parecido com a vibe de um clube de jazz, que estava bem distante das arenas que ela vem lotando atualmente.

Tradução: Anderson Junior
Revisão: Diêgo Silva.

Como todos sabem, no final do show da turnê Adele Live 2016 confetes escritos por Adele são jogados para o público durante a apresentação de ‘Rolling in the Deep’. Algumas frases como: “Obrigado por vir”, “Sempre Adele”, “Hello, It’s me” entre outras.

Reprodução: Instagram

Reprodução: Instagram

Depois do show na última terça (8), em Manchester, Georgia Baker de 16 anos, resolveu marcar esse grande “momento da sua vida” com uma tatuagem em homenagem à cantora: “Always Adele”. Leia o relato publicado pela fã em seu Instagram:

Como eu já disse, ver Adele foi a melhor noite da minha vida! Assim que descobri que confetes com mensagens escritas a mão caem durante seu concerto, eu disse: o primeiro que eu pegar irei tatuar como uma memoria! E aqui está! Eu o amo com todo meu coração foi uma noite que nunca vou esquecer!

error: Este conteúdo pertence ao Portal Adele Brasil. Cópias são proibidas.