Adele fala sobre maternidade, redes sociais e recordes para revista TIME

Em entrevista à TIME, na qual é destaque na ultima edição da revista em 2015, Adele falou sobre seu filho Angelo, sobre atuar em um filme com o diretor (Xavier Dolan) do clipe de ‘Hello’, Beyoncé e muito mais. Confira a entrevista traduzida:

01. “Como eu poderia escrever um álbum, pra valer, se eu ficasse esperando meio milhão de curtidas em uma merda de foto? Isso não é normal”

Quando o seu novo álbum, “25”, foi lançado no dia 20 de novembro Adele esmagou inúmeros recordes de vendas – o mais importante: ela marcou o maior número de vendas durante a primeira semana de um álbum, quando vendeu 3.38 milhões de cópias nos Estados Unidos. Porém, pergunte-a sobre como ela fez isso e Adele está extremamente chocada. “É um pouco ridículo”, ela diz, sentada no chão do seu quarto em Nova Iorque numa tarde chuvosa de inverno. “Eu nem sou da América”. Ela abaixa a sua xícara de chá, brilhando. “Talvez eles achem que eu sou parente da rainha. Americanos são obcecados pela família real.”

02. Ela não tem certeza do motivo de ser tão fenomenalmente bem sucedida, mas tem uma ideia.

Por que tantas pessoas se identificam com as músicas de Adele?

“Por eu não ter vergonha de cair aos pedaços”, ela diz quando perguntada. “Todo mundo se despedaça, eu acho. Muitas pessoas tentam ser corajosas e não derramar uma lágrima. As vezes, quando você sabe que outra pessoa se sente tão na merda quanto você, ou age do mesmo jeito que você, isso te faz sentir melhor com você mesmo. Mesmo que a minha música seja melancólica, há um pouco de alegria nisso. Eu espero que eu também traga alegria para a vida das pessoas, não apenas tristeza, mas eu acho que há um conforto nisso. Eu, sinceramente, não sei. Se eu soubesse, iria engarrafar isso e vender para todo mundo.”

03. Ela acha que os artistas deveriam ser um “pacote”, não uma “marca”.

Enquanto se auto promover tem se tornado uma parte integral de um artista, Adele não gosta do jargão da indústria. “Eu não gosto dessa palavra,” falando de “marca”. “Me faz parecer como um produto fabricado, ou um pacote de biscoitos. Eu não sou isso. Existe personalidade em um artista, e se você espera que as pessoas te recebam e se doem à você, você tem que ser um pacote completo. Me parece que alguns artistas – isso não é uma indireta para nenhum artista, somente eu tentando me explicar – quanto maiores eles ficam, mais horríveis eles se tornam, e mais antipáticos. Eu não ligo se você faz um álbum incrível – se eu não gosto de você, eu não vou comprar o álbum. Eu não quero escutar a sua voz na minha casa se você for um idiota.”

04. A maternidade a mudou, muito.

Lançar o maior álbum do ano exige um rigoroso calendário de promoção, mas Adele diz que ter o seu filho, Angelo, 3, na estrada junto com ela ajudou muito. “Dia desses eu estava dizendo ‘Meu Deus, isso é tão difícil com uma criança aqui,’” ela diz. “Eu não tenho tempo para mim porque quando não estou fazendo isso, todo o meu tempo livre é para ele. No entanto, eu percebi que ele tem me mantido totalmente tranquila e calma sobre tudo.”

Ela explica que ser mãe a fez se sentir mais importante que jamais anteriormente:

“Ele faz eu me sentir tão orgulhosa de mim mesma, e ele também faz com que eu goste tanto de mim. E eu sempre gostei de mim. Eu nunca desgostei de mim mesma. Situações desse tipo não ocorrem comigo. Porém, eu me sinto tão orgulhosa de ter feito ele na minha barriga. Eu o preparei na minha barriga e depois ele saiu de dentro de mim! Esse ser humano que, de repente, começou a andar por aí e fazer as coisas dele. Eu mal posso esperar para saber quem serão os melhores amigos dele; quem será a namorada, ou namorado, dele; os tipos de filmes que ele irá gostar… Seja o que for que o meu filho queira fazer ou ser, eu vou sempre apoiá-lo à qualquer custo.”

05. Dito isso, ela quer que ele fique o mais estabilizado possível, assim como ela

Adele insiste que sua vida com Angelo e seu namorado Simon é muito normal em Londres

“É a vida normal que eu posso ter” diz. Eu acho que as pessoas ficariam bem surpresas. Quando não estou fazendo uma sessão de fotos é só eu, meu namorado e o bebê.

Para ela é importante que ela não seja consumida pela fama:

“Eu acho que é muito importante para que você não se f*da com tudo” diz. É importante para que você fique em contato com consigo mesmo. Se você perder o contato de você mesmo, ninguém vai querer falar com você ou ouvir p*rra nenhuma que você está fazendo. Eles só vão apontar pra você e rir. De você e não com você.

E informa sobre serem pais também:

Eu sou muito auto-consciente que tenho uma criança, e eu não quero que ele seja um daqueles babacas que crescem tipo, “Motorista, motorista!” estala os dedos. “Eu não tenho roupas limpas! Bem, você já os lavou? Eu não quero que ele cresça assim. Estou muito consciente disso.

06. Fora suas letras, no entanto, sua família não é um jogo. Assim ela é muito protetora sobre eles.

Só porque Adele é bastante intima em suas composições não significa que as pessoas em sua vida são um jogo

“Meu álbum é sobre minha vida real, então eu tenho que falar sobre isso” diz ela. Se você tentar se intrometer ou chegar perto da minha família, eu viro uma leoa. Especialmente porque o meu namorado não é famoso. Então, eu acho que é realmente injusto para qualquer um querer acesso ilimitado a minha família quando não somos uma marca. Algumas pessoas fazem isso, e se você está feliz com isso, então é um puta reconhecimento. Mas eu não quero que minha família seja parte do meu pacote. Se o meu filho decidir fazer parte disso quando ele for velho o suficiente para fazer sua própria decisão só por ser meu filho, eu vou ficar irritada, mas não vou impedi-lo. Vai ser tipo: “É a sua escolha. Mas este foi o meu sonho, não o seu”.

Ela ficou melhor sobre desapegar das ansiedades.

Como ela está ficando mais velha, Adele diz que perdeu algumas dúvidas e ansiedades que faziam parte de sua experiência no começo dos seus 20 e poucos anos. Ela dá um tempo:

“Eu me sinto desconfortável sendo famosa. Quanto tempo eu deveria me sentir assim? Porque se você vai continuar a fazer música, há 50% de chance de você ser famosa pelos próximos 20 anos. Então você quer ficar desconfortável por 20 anos, ou quer apenas aceitar? Eu não quero fazer uma cirurgia plástica. Eu vou ficar sempre assim. Lide com isso. Um vez que você aceita, você se sente mais calma sobre”.

07. Só porque não há duetos neste álbum não significa que não haverá um no próximo.

Quando foi perguntado sobre os rumores de que ela havia recusado a oportunidade de fazer um dueto com a Beyoncé para o 25, Adele gargalhou. “Quem quer que tenha começado esse rumor deve ter sido uma brincadeira porque qualquer um que me conhece sabe que minha maior prioridade na vida depois do meu filho é a Beyoncé!” Disse. “Eu queria muito fazer um dueto nesse álbum. Falei com uma pessoa sobre isso, a pessoa com quem eu queria fazer o dueto, e nós nos demos muito bem, mas depois simplesmente não pudemos logisticamente trabalhar nisso. Não posso dizer quem é porque quero fazer esse dueto no futuro, apenas por essa razão. Não era a Beyoncé!”

08. Ela consideraria atuar – mas só se fosse com o diretor do clipe de Hello, Xavier Dolan.

“Dolan, ela observa, foi quem insistiu para que ela usasse um celular flip no clipe de Hello, que acabou resultando em milhares de memes – mas ela diz que a experiência de trabalhar com ele foi tão especial que estaria disposta a fazer novamente. “Eu tenho sido bastante mimada com ele,” disse. “Ele simplesmente sabe o que está fazendo. Eu não tenho interesse em atuar num futuro previsível, nem um pouco, especialmente enquanto estou fazendo minha música, porque eu não posso me entregar completamente em duas coisas, mas eu consideraria isso por ele. Eu gostei de como ele fez eu me sentir quando eu estava gravando. Então, eu faria por ele.”

09. Ela teve que cortar as redes sociais para gravar seu álbum:

Embora Adele aprova tudo o que se passa dela plataformas sociais, ela não gerenciá-los por si mesma. É a parte de manter–se livre de distração para que ela possa criar trabalho de alta qualidade. “A privacidade é a chave para ser capaz de gravar um registro real, se as pessoas gostem ou não,” ela diz. “Minha vida mudou tanto, mas eu fiz o registro mais real que posso fazer, e é a parte real de mim. Como posso escrever um registro real se estou à espera de meio milhão de curtidas em uma porr* de foto? Isso não é real.”

10. Ela acha que alguns artistas se expões demais.

Em uma era onde qualquer informação sobre qualquer informação sobre um novo álbum de algum artista é cuidadosamente espelhado para despertar curiosidade dos fãs, Adele pensa que está desmanchando o impacto da música.

“Eu não estou jogando indireta maliciosa pra ninguém, mas quando você tem um prazo de seis meses para construir algo, não espere que eu esteja lá no dia em que o álbum sair, porque eu estarei entediada. Não importa o quão fantástico é. Você lança sete canções, praticamente já ouvi o álbum. Eu já ouvi tudo o que você quer quer dizer sobre ele. Eu já ouvi tudo pela rádio. Não espere que eu não perca o interesse antes mesmo dela ser lançado.”

11. Ela tem grandes ambiçoes para sua próxima turnê.

Embora os shows de Adele tendem a serem muito elegante, ela planeja levar a tour em um nivél mais elevado.

“Eu não estou indo só para ficar lá parada” ela ri. “Eu realmente gostaria de voar no começo do show, mas isso não vai acontecer.

Tradução por: Gabriela Teixeira e Ygor Pinheiro.
Revisão por: Diêgo Silva